. 10 dicas para quando você decidir subir ao altar .

by - 9:48 PM

Falar sobre casamento pode ser algo muito empolgante, especialmente se for o nosso, não é verdade?! Como eu contei aqui há alguns meses, tive exatamente um ano inteirinho para trabalhar na preparação do nosso grande dia. Pensei em cada pedacinho desse momento tão íntimo e especial e aprendi muito. Por isso, decidi dividir um pouco das minhas experiências aqui no blog e ajudar alguma noivinha com dúvidas falando da minha experiência. Antes de qualquer coisa, algo importante para se dizer é que, mesmo com orçamento limitado, nosso casamento foi lindo e exatamente como nós esperávamos!

Afinal, estávamos cercados de nossas famílias, amigos e muitas pessoas que nos queriam bem e isso é realmente o que importa!


sobre-casamento-lany-junior-1

O que é preciso decidir antes de subir ao altar


A primeira decisão é escolher uma data, pois ter tempo para planejar tudo nos mínimos detalhes é fundamental para o sucesso da sua festa. Comigo e Junior não foi diferente, especialmente, porque muitas coisas do nosso casamento foram feitas por nós mesmos e começamos a planejar tudo com bastante antecedência. Então... aí vai algumas dicas valiosas:

1 - Escolha a data do grande dia. Pode ser um aniversário de namoro, uma data importante para o casal, ou simplesmente uma data que vocês conseguirão trabalhar com tempo para providenciar tudo. 

2 - Reserve a data na Igreja que vocês escolheram. Algumas têm uma procura muito grande e, por isso mesmo, o quanto antes você conseguir reservar melhor. Ainda em relação à igreja, escolha uma que comporte todos os seus convidados. Se vocês não terão tantos convidados, se for um mini wedding como foi o caso do nosso casamento, você pode optar por uma igreja mais intimista, menor e não menos charmosa. Faça uma pesquisa em sua região e visite-as. Escolha aquela em que vocês se imaginam casando e em como será especial quando chegar o grande dia.

sobre-casamento-lany-junior-igreja-3

3 - Escolha o seu fotógrafo. Depois das igrejas, estes são os profissionais mais disputados. E não é por menos, os bons profissionais tem agendas superconcorridas e quanto mais cedo você reservar a sua data com o fotógrafo da sua escolha, menos dor de cabeça terá no final. Para Junior e eu, que escolhemos não filmar o casamento, as fotos foram e serão muito importantes. Escolhemos um casal de fotógrafos que são apaixonados pelo que fazem e nos deram dicas ótimas, fantásticas mesmo, o que nos deixou ainda mais seguros do fato de não contratarmos uma cerimonialista. Converse com seu fotógrafo também sobre como será sua festa, o que você espera, o estilo, o que é importante pra você. Assim você terá um serviço personalizado e em sintonia com o que deseja para o seu grande dia, assim como foi o nosso, registrado lindamente por Leonardo Zanghelini e Ana Kaczorowsky da LZFotografia.


sobre-casamento-lany-junior-5 copy

4 - Como falei antes, eu e Junior não contratamos cerimonialista, foi uma escolha nossa pelo estilo de casamento que queríamos. Justamente por ser um mini wedding, nossa ideia foi curtir cada momento, com liberdade, que a festa tivesse nossa cara, que o casamento fosse aconchegante e sem regras. Não falo de todos os profissionais, mas muitos cerimonialistas estão tão acostumados com aquele modelo fechado de casamento que não pensam no que os noivos desejam. Se você não define isso logo, no dia, tudo é tão intenso que você pode acabar sendo apenas levada  pelo momento e não aproveitar nada. Conheço várias noivas que ficaram tanto tempo fazendo posse e tirando foto que não comeram um único docinho da própria festa. Sem falar que, para nós, não contratar esse profissional foi uma economia de R$ 2.000,00. Isso para ter uma cerimonialista apenas no dia da festa que organizaria a entrada na igreja, colocaria os corsages nos padrinhos e "ficaria de olho" se tudo seria entregue e aconteceria de acordo como o planejado.

Nosso caso: Minha cunhada e minha mãe colocaram os corsages nos padrinhos, noivo e pais da noiva e do noivo na porta da igreja. Uma amiga organizou a entrada e todos sabiam a ordem certa de cada um, porque orientamos todo mundo com antecedência explicando como ia acontecer, quais suas músicas e deixas de entrada.

sobre-casamento-lany-junior-corsages-4

5 - Se você optar por não contratar cerimonialista vai precisar ser extremamente organizada, ou ter um noivo ou madrinha que te ajude a ter foco e a definir o estilo de festa que vocês terão. Organização é fundamental, foco é fundamental e se cercar dos melhores profissionais é a melhor coisa que você pode fazer. Isso não significa escolher os mais caros. Pesquise, marque entrevistas com seus fornecedores pessoalmente, conheça o trabalho deles, prove docinhos, recheios, bem casados, estude o cardápio com o buffet, ou seja, envolva-se! Afinal você vai querer terceirizar o momento mais lindo da sua vida e ir ao seu casamento como se fosse uma convidada?


sobre-casamento-lany-junior-noivos-6

6 - Definido o estilo da sua festa, comece a pesquisar o local para a recepção. Ele precisa ter o estilo que vocês esperam, estar de acordo com o orçamento e garantir a segurança que vocês terão o serviço que estão contratando. Pense nos casamentos que você já foi, o que gostou, o que deu errado, visite locais, converse com pessoas que já fizeram eventos lá. Tudo isso ajuda você a tomar a decisão mais acertada. Encontramos o lugar perfeito para nossos planos na Bodega do Ricther onde os proprietários e muito queridos Alessandro Richer e a chef Renata Rubick nos deixaram muito tranquilos com sua equipe de super profissionais.

Nosso caso: Fizemos um mini wedding para 65 pessoas, em um local intimista, aconchegante: um casarão histórico que é uma loja de vinhos e espumantes durante o dia e um restaurante maravilhoso com uma chef esplêndida à noite. Bufett estilo americano, mas com serviço de mesa posta e lugares marcados.

7 - Não contratei decoradora. Tinha uma ideia muito clara do que queria e pus na prática tudo que eu imaginei para a nossa festa, eu não gosto de não ter o controle das coisas e me deixava muito ansiosa o fato de deixar detalhes tão importantes nas mãos de outra pessoa. Eu tinha um plano e ele tinha que sair do jeito que imaginei. Mas eu tenho muito jeito para a coisa, gosto de pesquisar e de colocar a mão na massa. 

Fiz orçamento com decoradoras, mesmo tendo  todas as peças, tendo tudo definido e elas não tendo que trabalhar na concepção de nada, ou seja, só iriam executar o que planejei, ainda assim os orçamentos foram muito caros para o pouco trabalho que elas iriam ter. Então decidi fazer o orçamento apenas com a florista, e não deu outra, três vezes mais barato. Essa foi um opção que funcionou para mim, mas se você não tem essas habilidades, nem alguém que tome à frente, talvez essa opção não funcione para você. Mas se você resolver fazer o planejamento da sua decoração, para isso, desde o começo é preciso definir que estilo de festa você quer. Se é um casamento pequeno ou grande, com habilidades e a ajuda dos seus pais e amigos dá para fazer sim. Em outro post falarei apenas da decoração para poder ser mais detalhista, ok?


sobre-casamento-lany-junior-decoracao

8 - No caso de não ter cerimonialista, contrate uma recepcionista. Discuta com ela como será a festa, o que você espera dela, quais suas tarefas e deixe-a responsável por chegar cedo, receber e orientar os fornecedores. Faça também um lista dos convidados e entregue para ela ter o controle. Mesmo com os exibíveis, muitos convidados esquecem de levá-los à recepção e a lista garante que não haverá problemas, nem situações delicadas. E depois, você tem como acertar com o buffet o número dos convidados presentes de forma fácil e prática.

9 - Defina quem irá tocar na Igreja e na sua recepção. Muitas pessoas preferem incrementar a entrada, com violinos, solistas, instrumentos especiais. Mas, a dica é conversar todas essas possibilidades com o celebrante da sua cerimônia, ver o que ele aceita em relação às músicas e inovações. Os padres não são tão moderninhos, mas se você escolher bons músicos eles mesmos, pela própria experiência, irão orientar os noivos sobre o que é preciso para subir ao altar. Nossa escolha foi o casal Leandro Petry e Samara Gervin, do Fino Tom.

Nosso caso: Escolhemos um casal de músicos que tocam voz e violão lindamente. Como o clima da nossa festa era intimista, estendemos o contrato para que eles se apresentassem também durante a recepção. Isso nos possibilitou uma grande economia. Contratar bandas exige mais estrutura e torna o serviço muito mais caro e, no nosso caso, não combinava com o estilo de festa que escolhemos. No final, o repertório teve algumas músicas que listamos como indispensáveis e muita MPB de qualidade. Som ambiente e pessoas podendo conversar sem ficar gritando. Simples e elegante!


sobre-casamento-lany-junior-musicos

10 - Seja com um orçamento robusto ou mais limitado, não deixe de viver o momento, não se preocupe em olhar para o fotógrafo ou fazer posses o tempo todo. Viva, compartilhe sua alegria com seu noivo, sua família, seus amigos. A cerimônia é a parte mais importante, onde você faz suas promessas e forja seu compromisso com honra e amor. Viva isso, não esteja lá pensando na festa. A festa será outro momento, para celebrar o compromisso que vocês firmaram com alegria. Curta, abraçe, beije, chore, viva, pois é um momento único! E... por mais que a gente queira ser otimista, o sentimento que fica depois é que passou tudo muito rápido! Por isso, aproveite cada pedacinho desse momento lindo! 


sobre-casamento-lany-junior-igreja-7

Nos próximos posts falarei mais de decoração, vestido, penteado, dia da noiva e tudo mais que sei que vocês estão loucas para saber tá? Dúvidas, me pergunte nos comentários que eu terei o maior prazer em ajudar!

Um beijo cheio de energia positiva e espero ajudar com o post as noivinhas ainda cheias de dúvidas ou simplesmente quem ama saber mais sobre esse universo!

Até o próximo post!


You May Also Like

0 comentários