. Românticos à moda antiga . Nosso Casamento .

by - 12:23 PM


Sou daquele tipo de pessoa que ainda tem uma estranha mania de ter fé na vida, nos amores, nos encontros e nas belezas que o destino nos proporciona. Acredito que bastar manter o coração tranquilo, respirar profundo, não ter medo, abrir bem os olhos, deixar que as coisas naturalmente aconteçam e estar aberta às oportunidades. E sim amigos, elas chegam... e que maravilha descobrir isso!

Quem me conhece nesses quase 10 anos de Flores no Deserto sabe que já fui noiva, de casamento marcado, pedido de noivado no meio do saguão de aeroporto, apartamento montado... No entanto, no fim, aquela história deu certo apenas o tempo que tinha que durar. Cada um seguiu seu caminho e como eu disse no início do texto - mesmo com alguns tropeços pelo caminho - eu tenho sim a estranha mania de ter fé na vida, especialmente uma mania bem teimosa de ter fé no amor, mas muita mesmo.

Assim, estou aqui para dizer que minha vida, como vocês puderam acompanhar por aqui ou pelas minhas outras redes sociais, mudou muito nos últimos dois anos. Sabe aquela história de largar a segurança do nosso mundo por amor, como bem cantou Renato Russo e sua Legião Urbana? Pois é, este foi o meu caso. Mudei de cidade, estado, região, casa, emprego, tudo por causa dele, do AMOR

Juntos, eu e ele, passamos a morar na mesma casa, dividir a vida, as histórias, o cotidiano, a nos conhecer melhor e decidimos: Vamos casar! É o caminho natural das coisas, queremos ficar juntos, fazer planos, dividir uma vida com direito a filhos, cachorro, gato e o que mais vier. Ele é tímido, não gosta de aparecer, mas entende a minha necessidade de me expressar, entende que o blog já é parte da minha vida e que através dele fiz muitos e queridos amigos.


Image and video hosting by TinyPic

Por isso, a partir de então, até o dia 16 de janeiro de 2016, vocês vão ler por aqui alguns detalhes dessa jornada que é planejar um casamento e sobre os preparativos do nosso grande dia, que é grande pelo amor que sentimos e pela alegria de querer compartilhar essa data com aqueles que amamos. Longe de ser um casamento para os outros, com ostentação e gastos que não cabem em nossos bolsos e que, mesmo que coubessem, não nos deslumbra. Queremos, de verdade, é que a nossa união traga fé aos sentimentos verdadeiros e que inspire o amor de outras pessoas.

Por isso, cada detalhe está sendo pensado para ter o nosso jeito, nossa identidade, as coisas que prezamos como caras, insubstituíveis. E nesse processo, vou dividir com vocês algumas dicas de como usar a criatividade e o afeto para fazer a diferença, através de tutoriais simples e troca de ideias. Faremos uma pequena cerimônia em uma capela linda que fica em um noviciado aqui da região. Será um Mini Wedding bem reservado para poucas pessoas, onde celebraremos a data com doces e um brinde solene com bolo e champanhe. Sem regras, sem obrigações, a não ser a de aproveitar o momento e celebrar a nossa união diante de Deus, da nossa família e dos nossos amigos. 

E que esse seja só o começo do fim das nossas vidas, como cantam lindamente nossos amigos barbudos, Los Hermanos.


You May Also Like

1 comentários

  1. Parabéns!!! Curiosa para acompanhar todos os detalhes!

    ResponderExcluir